Será que eu tenho insônia?

By

Insônia é a dificuldade de iniciar ou manter o sono ou ainda a percepção de um sono não reparador, com prejuízo na atividade social e/ou profissional. Na maioria das vezes a insônia está relacionada a uma redução da quantidade de horas necessárias para um sono satisfatório.

Em longo prazo, a insônia pode causar consequências como favorecer o ganho de peso (ou impedir a queimação de gorduras) e diminuir a resistência aos micróbios (vírus, bactérias).  Reduzindo a imunidade, a pessoa é afetada mais facilmente por doenças infecciosas (gripe, bronquite).

Existem tipos de insônia?

Insônia Transitória
Também conhecida como insônia inicial, ela possui a duração menor do que quatro semanas e, normalmente, acontece devido a estresse e ansiedade por algum fato isolado, como algum evento importante, provas e viagens.

Insônia Aguda
Assim como a transitória, tem como principal influenciador alguma questão emocional. Porém, neste caso, é algo mais intenso, proporcionando uma insônia com duração entre quatro e seis semanas.

Insônia Crônica

A insônia crônica é mais delicada e dura um período de tempo maior, pois afeta o sono por mais de seis semanas. Neste caso, o indivíduo não apresenta só dificuldade para pegar no sono, como também passa por noites agitadas ou acorda antes do planejado e não consegue voltar a dormir.

O que pode causar insônia?

Entre as diversas causas de insônia, as mais comuns são: Estresse, ansiedade, mudanças do ambiente, consumo de cafeína em excesso, ingerir álcool antes de dormir, efeito de medicamentos, fumar antes de ir á cama, tirar sonecas em horas indevidas, prejudicando o sono noturno.

Como diagnosticar a insônia?

O médico normalmente diagnostica insônia baseado na história médica e de sono do paciente, no exame físico e, se a causa da insônia não for clara, pode fazer um estudo do sono do paciente que é chamado de polissonografia.

Existem tratamentos para insônia?

O tratamento da insônia se inicia após um diagnóstico correto, da identificação e abordagem da causa da insônia. De modo geral, a prescrição de medicamentos que ajudam a dormir e não provocam dependência química, associada a medidas comportamentais e cognitivas, é a melhor forma de tratamento. Os médicos e profissionais da saúde, como psicólogos e assistentes sociais, podem ajudar as pessoas com insônia a reconhecerem os seus sintomas, os seus hábitos, por vezes inadequados e, por meio de aplicação de técnicas especializadas, podem proporcionar uma melhor qualidade de sono e de vida.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode gostar


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0