Mordida de cachorro causa infecção

By

Quando uma pessoa é mordida por um cachorro, a primeira coisa que vem a cabeça é o risco de contaminação pelo vírus da raiva. Atualmente, a raiva não é a principal complicação das mordias caninas, pois esta é uma doença relativamente rara nos dias de hoje. As complicações mais frequentes das mordidas de cães são a infecção bacteriana da ferida provocada nos músculos, vasos, nervos e dos tendões, principalmente quando a mordida é provocada por cães grandes e com músculos maxilares fortes.

Qualquer mordida de cachorro pode provocar uma infecção, mas as feridas penetrantes são as mais perigosas pois elas carregam bactérias naturais da boca do cão profundamente na pele, o que é mais difícil de limpar.

As mordidas podem causar quatro diferentes tipos de lesão, nas quais, leve (arranhões), perfuração, dilaceração ou esmagamento. Isso vai depender desde a força que o animal possui na mandíbula até a forma e intensidade que ele atacou. O tratamento é feito baseado no tipo de lesão.

A lesão leve, ou seja, a que ocorreu apenas arranhões, é a menos preocupante. Como o ferimento não chegou a sangrar, o risco de infecção é bem reduzido e o tratamento pode ser feito em casa mesmo, como antissépticos e cicatrizantes.

No caso da mordida por perfuração, o paciente deve se atentar bastante. Isso porque a mordida foi profunda e a saliva do animal infectou o machucado, com condições plenas para a multiplicação das bactérias. Esse tipo é o que possui maior risco de infecção e complicações mais graves.

Já as lesões por dilaceração e por esmagamento, o cão morde e movimenta o maxilar de um lado para o outro. São as que possuem maior probabilidade de causar lesões internas graves, como hemorragias ou até mesmo fraturas externas no paciente.

Os sinais de infecção da ferida costumam aparecer dentro do primeiro dia, mas, , podem surgir já nas primeiras 8 horas após a lesão. Febre, inchaço, intensa vermelhidão, dor, drenagem de pus, formação de abcesso ou necrose da pele são os achados clínicos mais comuns, que são graves.

Se não tratada adequadamente, a infecção da mordida pode causar complicações, tais como osteomielite (infeção do osso), artrite séptica (infecção da articulação) ou tenossinovite (infecção dos tendões). O correto é procurar um médico logo após a mordida, e jamais se auto medicar.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode gostar


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0