O que é terçol?

By

O terçol ocorre quando há pequeno acúmulo de secreção ou pus na pálpebra, por isso a lesão fica palpável, vermelha e dolorosa. Também conhecido como hordéolo, o terçol é uma inflamação de glândulas que produzem secreção gordurosa ao redor dos cílios.

A inflamação pode acontecer somente pelo acúmulo errado da secreção das glândulas, ou também em conjunto com alguma infecção, causada por bactérias que vivem na pele. Entretanto, o terçol não é contagioso, e é de fácil tratamento.

Quando a inflamação ou infecção é mais superficial, é chamada de terçol externo.

Já o terçol interno acontece quando a lesão é um pouco mais profunda, e pode ser mais inflamada e dolorosa.

Os sintomas consistem em dor local, vermelhidão e inchaço na região palpebral, após a obstrução da passagem e a proliferação das bactérias nas glândulas, uma inflamação é notada na região das pálpebras, logo um pequeno nódulo vermelho parecido muito com uma espinha surge no local, com o tempo começa a haver coceira e dor localizada, que aumenta com o movimento dos olhos e/ou piscar.

A inflamação pode, ainda, virar o calázio, que tem a aparência de um terçol interno, mas é mais profunda e tem um tamanho maior. A principal diferença entre eles é que o calázio atinge glândulas mais profundas e, por isto, seus sintomas iniciais podem ser mais intensos e podem permanecer por mais tempo.

Para identificar se o terçol está mais grave e procurar atendimento médico, deve-se ficar atento a alguns sinais, como:

A inflamação se espalhar pelo rosto, apresentando um área grande vermelha, quente e dolorosa; os olhos estiverem muito vermelhos e irritados; a visão estiver diminuída; a lesão não desaparecer em 7 dias.

Após avaliação, o médico poderá prescrever uma pomada ou colírio com antibiótico e, em alguns casos, é até necessário o uso de antibiótico por via oral. Também há poucos casos mais graves em que pode ser necessária uma pequena cirurgia para drenagem do pus da lesão, extirpando o problema.

Para evitar o incômodo, pacientes com pele oleosa devem fazer limpeza diária dos cílios e bordas palpebrais. Isso pode ser feito através do uso de xampu neutro ou com substâncias disponíveis para assepsia e uso oftalmológico. Outra dica é tratar e prevenir conjuntivites alérgicas, evitando o prurido ocular (coceira). Para pessoas que usam maquiagem, retirar sempre a maquiagem antes de dormir, para evitar contaminação local e obstrução das glândulas.

Além dessas observações , é fundamental lembrar-se que mãos limpas são sempre o melhor remédio para evitar a transmissão de vírus e bactérias. Tenha sempre cuidado ao levar as mãos aos olhos sem antes lavá-las bem.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode gostar


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0