O que é TSH, T3 e T4 da tireoide?

By

A tireoide é uma glândula localizada no pescoço. Sua principal função é produzir os hormônios da tireoide, que tem muita importância para o funcionamento do corpo, pois aumenta a atividade celular e o metabolismo. As alterações desses hormônios podem ser causados pelo nível de produção, o aumento do crescimento da tireoide e a formação de nódulos, que podem ser benignos ou causar câncer. Esses problemas são diagnosticados em grande maioria através dos níveis do T4, T3 e do TSH, que são os hormônios da tireoide. Nessa matéria, iremos abordar a importância de cada um deles.

TSH

O hormônio estimulante da tireoide, é conhecido também como tirotropina. Ele é produzido pela glândula pituitária que responde aos sinais do hipotálamo, uma glândula do cérebro. O TSH estimula a produção de hormônios da tireoide e quando necessário também estimula a diminuição dessa produção. Isso mantém os níveis de hormônio em equilíbrio no sangue.

T3 e T4

São dois hormônios criados pela tireoide, formados em conjunto com a tirosina (aminoácido). Chamados de tri-iodotironina (T3) e tiroxina (T4) eles atuam em todas as células do organismo com o objetivo de regular o metabolismo, transformando oxigênio, calorias e glicose em energia. Ou seja, são eles que ditam o ritmo do nosso metabolismo. Quando muito produzidos, o metabolismo acelera e quando pouco produzidos o metabolismo tende a se tornar mais devagar.

Esses hormônios possuem diferenças entre si, nas quais:

Cerca de 80% dos hormônios produzidos são T4, apenas 20% são T3, o T3, no entanto, é mais forte que o T4. O T3 tem origem no T4, que é considerado um pré-hormônio. O T4circulante é a parcela que pode dar origem ao T3, sendo este apenas 1% encontrado no corpo.

No entanto, quando o T4 entra na corrente sanguínea e chega em outros órgãos e tecidos, ele é transformado em T3 para dar energia às células. Dessa forma, o T3 que é realmente o hormônio responsável por controlar nosso metabolismo, produzido em sua maioria a partir do T4 circulante. O exame de T3 irá, portanto, avaliar a quantidade de hormônio T3 na corrente sanguínea. Se houver uma grande quantidade de T3, pode ocorrer hipertireoidismo, enquanto o contrário pode indicar hipotireoidismo.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode gostar


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0