O que são alimentos orgânicos? Quais são seus benefícios?

By

Os alimentos orgânicos estão se tornando cada vez mais populares devido aos seus benefícios para a saúde e para o meio ambiente. Entretanto, muitas pessoas não sabem distinguir os alimentos convencionais (não orgânicos) dos orgânicos e desconhecem as vantagens de se aderir uma alimentação livre de produtos químicos. O que saber sobre esses alimentos? Confira!

 

Afinal, o que são alimentos orgânicos?

Os alimentos orgânicos são aqueles que utilizam, em todos seus processos de produção, técnicas que respeitam o meio ambiente e visam a qualidade do alimento. Desta forma, não são usados agrotóxicos nem qualquer outro tipo de produto que possa vir a causar algum dano a saúde dos consumidores.

 

Os alimentos orgânicos encontram-se em pleno auge devido aos métodos agrícolas tradicionais que expõe, cada vez mais, os alimentos e o meio ambiente a pesticidas tóxicos e prejudiciais à saúde.

Redução de poluição ambiental

A agricultura convencional pode poluir o solo de cultivo com produtos químicos que são prejudiciais. Além disso, os agrotóxicos e fertilizantes químicos são levados pela água da chuva e ventos para regiões vizinhas, podendo prejudicar tanto o local de utilização quanto locais distantes também.

 

Ajuda os pequenos agricultores

Em sua maioria, a produção orgânica provém de pequenos núcleos familiares que tem na terra a sua única forma de sustento. Mantendo o solo fértil por muitos anos, o cultivo orgânico prende o homem à terra e revitaliza as comunidades rurais.

Economia de energia aliada a saúde

O cultivo orgânico dispensa os agrotóxicos e adubos químicos, utilizando intensamente a cobertura morta, a incorporação de matéria orgânica ao solo e o trato manual dos canteiros. É o procedimento contrário da agricultura convencional que se apoia no petróleo como insumo de agrotóxicos e fertilizantes e é a base para a intensa mecanização que a caracteriza.

 

Qual o maior risco de ingerir agrotóxicos?

Alguns estudos têm indicado que o uso de pesticidas, mesmo em doses baixas, pode aumentar o risco de ocorrência de determinados tipos de Câncer, como linfoma, tumores cerebrais, câncer de mama, de próstata e leucemia.

 

Crianças e fetos são ainda mais vulneráveis à exposição de pesticidas, pois os sistemas imunitários, corpos e cérebros ainda estão em desenvolvimento. O alto consumo desses alimentos pode ocasionar atrasos no desenvolvimento, distúrbios do comportamento, disfunção motora e autismo.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode gostar


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0