Por que temos acne?

By

Acne é o nome dado aos cravos e espinhas resultantes de um processo inflamatório das glândulas sebáceas e dos folículos pilossebáceos. As áreas mais atingidas são o rosto, peito, ombro, costas e os braços. Embora não seja uma condição que ameace a vida, a acne pode ser bastante incômoda e até mesmo levar à deformação da face ou à ocorrência de cicatrizes.

Causas

Normalmente, as glândulas sebáceas fabricam uma espécie de gordura essencial à proteção da pele. Essa secreção oleosa, juntamente com células mortas, atravessa os folículos pilosos (orifícios de onde saem os pelos) e acaba eliminada. Mas, se a produção é excessiva, parte desse sebo fica retida, entupindo os poros. Quando isso acontece, o acúmulo oleoso atrai para o local bactérias, desencadeando uma reação inflamatória e consequentemente pus para a região.

A acne possui diferentes níveis e em cada um deles os sintomas são diferentes:

Grau 1

Surgimentos de cravos: pontos pretos na pele. Os cravos são formados quando sebo (gordura produzida pelas glândulas sebáceas da pele) fica preso nos poros da pele junto com outras sujeiras. Com o tempo, essa gordura presa oxida e fica preta, literalmente entupindo o poro.

Grau 2

Maior quantidade de cravos e espinhas inflamadas, que podem ou não ter pus.

Grau 3

Espinhas internas: com cravos e espinhas unidos entre si, formando canais que surgem repentinamente, acompanhadas de febre, leucocitose (aumento dos leucócitos no sangue), dores nas articulações, dentre outros sintomas, e nódulos: lesões profundas, vermelhas, dolorosas e bastante inflamadas na pele.

O diagnóstico é difícil?

Os médicos baseiam o diagnóstico em um exame da pele. Os médicos procuram determinados sintomas, como os cravos, para determinar que a pessoa tem acne e não outra doença de pele, como rosácea. Depois que o diagnóstico é confirmado, o médico define a gravidade da acne como leve, moderada ou grave, com base no número e tipo de lesões.

Tratamento

Os tratamentos variam de acordo com a gravidade do quadro. Em geral, acne de grau I beneficia-se de sabonetes especiais e cremes prescritos pelos médicos. Estas substâncias diminuem a secreção de sebo e regularizam a queratinização folicular.

No caso de grau II e III, onde já ocorrem as pústulas, a associação de remédios específicos com antibióticos tópicos são ideais para diminuir a chance de infecções cutâneas e consequentemente cicatrizes e agravamento do problema.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode gostar


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0